Aumentos na refinaria e de ICMS podem gerar ‘boom’ no preço dos combustíveis na Bahia; entenda

O Sindicombustíveis Bahia alerta para possibilidade de sucessivos aumentos no preço dos combustíveis no Estado.

Publicado em 11/03/2023 - às 18:06
Por Redação | Jornal Conquista
Foto: Reprodução/Getty Images

Um novo ‘boom’ no preço dos combustíveis pode acontecer novamente na Bahia ao longo do ano, segundo afirma nota emitida na última sexta-feira (10) pelo Sindicombustíveis Bahia – Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniências do Estado da Bahia.

Na nota publicada à imprensa, o Sindicombustíveis Bahia destaca que o aumento de R$0,47 na gasolina com a volta da cobrança dos impostos federais (PIS/Cofins) sobre o produto, no início de março, foi sentido pela sociedade baiana. Além disso, novos reajustes na refinaria podem elevar o preço da gasolina.

O sindicato, que representa os proprietários de postos na Bahia, informou que a Refinaria Mataripe elevou, na quinta-feira (09), em R$0,20 o preço da gasolina A, vendida para as distribuidoras.

Além do aumento na refinaria privada, gerida pela Acelen, e da volta da cobrança dos tributos federais, o Sindicombustíveis Bahia chama a atenção para o aumento de R$0,06 no ICMS da Bahia.

“Com a opção do Governo do Estado de reajustar a base de cálculo do imposto pela Margem de Valor Agregado (MVA), mais PIS/Cofins, mais reajustes semanais da Acelen, tememos um novo boom no preço da gasolina que, no segundo semestre de 2022, em alguns Estados, chegou a ser vendida entre R$ 8 e R$ 9”, comenta Walter Tannus Freitas, presidente do Sindicombustíveis Bahia.

Ainda em nota, o Sindicombustíveis Bahia ressaltou que “os preços dos combustíveis são livres e a sua composição depende de impostos e de outros agentes do setor, como refinaria, adição de biocombustíveis, transportadoras e distribuidoras”.

Clique no botão abaixo para entrar no grupo
Entre no grupo de notícias Jornal Conquista
Siga o Jornal Conquista no Instagram
Seguir no Instagram