Procon orienta consumidores sobre as compras durante o período junino

O Procon também realizou uma pesquisa de preços dos principais produtos juninos em estabelecimentos da cidade.

Publicado em 17/06/2024 - às 17:21
Por Redação | Jornal Conquista
Foto: Reprodução

Neste domingo (23) será comemorada a tradicional festa de São João do Nordeste. A festa movimenta não só as famílias, mas também o comércio conquistense, e por isso o Procon da cidade alerta os consumidores quanto às normas estabelecidas pelo Código de Defesa do Consumidor ao realizar compras deste ano.

Ao adquirir fogos de artifício, é essencial que o consumidor verifique as indicações de faixa etária, modo de uso, quantidade de pólvora e instruções de manuseio, todas essas informações devem estar claramente expostas na embalagem.

O Procon ainda alerta que esses produtos devem ser adquiridos apenas em estabelecimentos autorizados.

O coordenador do Procon de Vitória da Conquista, Rafael Meira, destacou a importância de atenção na compra de ingressos para shows e eventos.O consumidor deve estar atento ao que é anunciado e ao que de fato foi cumprido pelos organizadores”.

Caso o evento não seja realizado, o organizador deverá devolver o valor total pago pelo consumidor. Se a compra foi feita pela internet, o consumidor precisa guardar todos os comprovantes da realização do pedido e da efetivação do pagamento”, completou o coordenador.

Nas compras presenciais, os preços devem estar claramente visíveis. Se houver discrepância no preço cobrado no pagamento, a lei garante que o consumidor pague o menor valor exibido.

Os estabelecimentos comerciais podem praticar preços diferentes dependendo da forma de pagamento e prazo, mas essas condições precisam ser informadas de maneira clara e visível ao consumidor.

Sobre a política de trocas, os estabelecimentos devem informar as condições e prazos. Em geral, as lojas não são obrigadas a trocar produtos adquiridos presencialmente devido ao tamanho ou arrependimento do consumidor.

No entanto, se a troca for prometida pelo vendedor no momento da compra, a loja deve cumprir o que foi prometido.

Para garantir todos os seus direitos, os consumidores devem sempre exigir a nota fiscal.

Recomenda-se também, que os consumidores guardem anúncios e materiais de divulgação, como tickets, panfletos e publicações em redes sociais como meio de prova para o registro de reclamação junto ao Procon”, ressaltou Rafael Meira.

Em caso de dúvidas ou reclamações, os consumidores podem se dirigir à sede do Procon de Vitória da Conquista, localizada na Praça Virgílio Ferraz nº 83, Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Informações adicionais podem ser obtidas pelo telefone (77) 3429-7851.

Pesquisa de preços de produtos juninos

O Procon de Vitória da Conquista realizou, no final do último mês, uma pesquisa de preços dos itens que compõem a “cesta junina” em 10 estabelecimentos comerciais da cidade, abrangendo as áreas leste e oeste.

Dois produtos chamaram atenção pela alta nos preços: o cravo-da-índia e a canela em pau. Em 2023, o quilo do cravo-da-índia custava R$ 428,00 e este ano subiu para R$ 509,50.

Já a canela em pau teve um aumento ainda maior, passando de R$ 119,00 para R$ 352,20 o quilo.

Confira os preços de todos os itens pesquisados:

  • Amendoim (Kg): Menor preço: R$ 9,90; Maior preço: R$ 15,40
  • Floco de milho (unidade): Menor preço: R$ 2,70; Maior preço: R$ 5,58
  • Pé de moleque (Kg): Menor preço: R$ 21,32; Maior preço: R$ 66,00
  • Paçoca (Kg): Menor preço: R$ 21,32; Maior preço: R$ 75,00
  • Milho verde (Kg): Menor preço: R$ 0,75; Maior preço: R$ 2,50
  • Canela (Kg): Menor preço: R$ 75,99; Maior preço: R$ 352,50
  • Cravo-da-índia (Kg): Menor preço: R$ 139,00; Maior preço: R$ 509,50
  • Gengibre (Kg): Menor preço: R$ 8,99; Maior preço: R$ 23,90

Laranja (Kg): Menor preço: R$ 2,25; Maior preço: R$ 5,29

Clique no botão abaixo para entrar no grupo
Entre no grupo de notícias Jornal Conquista
Siga o Jornal Conquista no Instagram
Seguir no Instagram