Primeira morte por Febre Oropouche na Bahia é confirmada

De acordo com a Sesab, desde março, foram confirmados 691 casos da doença em 48 cidades.

Publicado em 17/06/2024 - às 18:32
Por Redação | Jornal Conquista
Foto: Reprodução.

Nesta segunda-feira (17), a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) confirmou a primeira morte por Febre Oropouche no estado. A vítima, uma mulher de 24 anos, moradora de Valença, faleceu em março deste ano.

A confirmação da causa do óbito só foi divulgada agora devido à necessidade de realizar diversos exames para identificar o vírus. Além deste caso, uma segunda morte suspeita de Febre Oropouche está sob investigação.

Trata-se de um paciente de 21 anos de Camamu, cidade localizada a 72 km de Valença. “São dois casos de pessoas jovens, saudáveis e sem comorbidades. Isso nos chamou ainda mais atenção”, afirmou o infectologista Antônio Bandeira.

Os primeiros casos de Febre Oropouche na Bahia foram registrados neste ano. De acordo com a Sesab, desde março, foram confirmados 691 casos em 48 cidades. As primeiras ocorrências da doença foram identificadas em Laje e Valença, sendo Valença a cidade onde o primeiro óbito foi registrado.

Até o momento, não havia relatos de mortes por Febre Oropouche na literatura médica.

A Febre do Oropouche (FO) é uma doença causada por um arbovírus e sua transmissão é feita principalmente por mosquitos. De acordo com o Ministério da Saúde (MS), os sintomas da Febre do Oropouche são parecidos com os da dengue e da chikungunya, como dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, náusea e diarreia.

O MS alerta, também, que não existe um tratamento específico para a doença e recomenda que os pacientes permaneçam em repouso, com tratamento sintomático e acompanhamento médico.

Clique no botão abaixo para entrar no grupo
Entre no grupo de notícias Jornal Conquista
Siga o Jornal Conquista no Instagram
Seguir no Instagram