Médica é acusada de racismo contra criança de 3 anos em Feira de Santana

A médica teria questionado a vítima, durante uma consulta, se ela era “filha de macaco ou de urubu”.

Publicado em 08/03/2023 - às 17:57
Por Redação | Jornal Conquista
Foto: IHEF

Margarete Pimparel Vital, médica do Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Feira de Santana (IHEF), está sendo investigada por injúria racial contra uma menina de 3 anos. O caso foi registrado na tarde da última terça-feira (07), e aconteceu na unidade da clínica durante um atendimento à criança.

A mãe da paciente conta que a médica indagou a garota com a pergunta: “você é filha de macaco ou de urubu?”. A mulher acionou a Polícia Militar, entretanto, ao chegar no IHEF, a médica já havia ido embora. 

Uma queixa foi registrada na ouvidoria do Instituto, e todos os envolvidos foram orientados pela PM a registrar um boletim de ocorrência na delegacia. 

A médica é Ultrassonografista e atua também outros dois hospitais da cidade. Em nota enviada ao jornalista Rafael Velame, do site Blog do Velame, o Instituto declarou que: “O IHEF tomou conhecimento do fato, afirma não compactuar de forma alguma com manifestações racistas e está à disposição das autoridades para o que for necessário. A instituição afirma ainda que já instaurou sindicância interna para apuração dos fatos e evolução das medidas administrativas cabíveis”.

A injúria racial é um crime direcionado ao individuo, enquanto o racismo se trata do coletivo. Atualmente, a Lei 14.532/2023, sancionada em janeiro deste ano, tipifica como crime de racismo a injúria racial, e teve sua pena aumentada para de dois a cinco anos de reclusão.

As informações são do Blog do Velame.

Clique no botão abaixo para entrar no grupo
Entre no grupo de notícias Jornal Conquista
Siga o Jornal Conquista no Instagram
Seguir no Instagram