Após anos negando Lava Jato, Petistas articulam para que empresas condenadas paguem dívidas com obras

Acordos de leniência poderão ser quitados com obras do Governo Federal, de acordo com ministro Rui Costa.

Publicado em 03/01/2023 - às 12:34
Por Redação | Jornal Conquista
Foto: Reprodução/Uol

Durante os anos que se sucederam após a Operação Lava Jato, foi muito comum notar em discursos de lideranças e militantes petistas uma negação de reais participações de empresas em esquemas de corrupção, como ficou evidenciado nas investigações. Mesmo com provas, depoimentos e a devolução de quantias milionárias, sempre houve uma narrativa comum em meios de esquerda de que tais acusações faziam parte de um suposto “golpe” contra o PT.

No entanto, já no segundo dia de retorno do partido ao Governo Federal, o ex-governador da Bahia, e atual ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT), anunciou, em entrevista à Globo News, que está trabalhando para que dívidas de empresas condenadas pela Lava Jato, se transformem em investimento em obras públicas.

De acordo com Rui, há conversas com o TCU (Tribuna de Contas da União), CGU (Controladoria-Geral da União) e AGU (Advocacia-Geral da União) para que haja a possibilidade de que acordos de leniência sejam transformados em obras que já estão em execução.

O petista informou que neste caso, caberia ao Governo Federal indicar quais obras seriam contempladas e, ao abrir um edital, as empresas teriam a oportunidade de se habilitar para quitar seus débitos com construções de prédios públicos. “O pagamento se daria com a execução de obras”, afirmou.

Clique no botão abaixo para entrar no grupo
Entre no grupo de notícias Jornal Conquista
Siga o Jornal Conquista no Instagram
Seguir no Instagram
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this